ISSN 1982-6621 On-line | ISSN 0102-4698 Impresso (até 2015)

ARTIGO – GEORGES HÉBERT E A EDUCAÇÃO DO CORPO FEMININO NO BRASIL

Dossiê Educação Saúde e Recreação

ARTIGO - GEORGES HÉBERT E A EDUCAÇÃO DO CORPO FEMININO NO BRASIL


ARTICLE - GEORGES HÉBERT’S IDEAS AND THE WOMEN’S BODY EDUCATION IN BRAZIL


CAROLINA JUBÉ – Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Goiás, Brasil.


Clique aqui para baixar o artigo


RESUMO:

No livro dedicado às jovens francesas, “Muscle et beauté plastique”
(1919), Georges Hébert, consagrou os conceitos de saúde, beleza e força
voltados para a emancipação feminina por meio do seu Método Natural.
No Brasil, essa obra foi lida por autores da educação física, como Rangel
Sobrinho (1930) e Lotte Kretzschmar (1932) que propuseram métodos
nacionais para uma “Educação Física feminina”. O objetivo deste artigo
é analisar os princípios de educação para as mulheres na obra de Hébert
e discutir acerca de sua recepção no Brasil na década de 1930. As fontes
constituídas foram livros de Rangel Sobrinho e Kretzschmar e periódicos
nacionais publicados nesse período e o livro de Hébert, “Muscle et beauté
plastique”. Foi possível constatar que a obra francesa foi inovadora quanto à
educação feminina ao propor a emancipação física e moral, ao combater o
uso do espartilho e salto alto e ao propor treinamento idêntico para homens
e mulheres. Contudo, as produções brasileiras apresentaram limitações
quanto ao treinamento dedicados as mulheres, pois a equiparação aparecia
no discurso, mas não efetivamente no treinamento.

Palavras-chave: Georges Hébert. Educação do corpo. Mulheres, Brasil


ABSTRACT:

In the book Muscle et beauté plastique (1909), dedicated to young
French women, Georges Hébert consecrated the concepts of health, beauty
and strength oriented to women’s emancipation by means of his Natural
Method. This book was read in Brazil by authors from the field of Physical
Education, such as Rangel Sobrinho (1930) and Lotte Kretzschmar (1932),
who proposed national methods for a “women’s physical education”. This
article analyses the principles for the education of women in Hébert’s work
and discusses its reception in Brazil during the 1930’s. The sources were
constituted by Rangel Sobrinho’s and Kretzschmar’s books, and national
newspapers published in this period, as well as Hébert’s book Muscle et
beauté plastique. We were able to determine that this French work was so
innovative regarding women’s education, for it proposed a physical and
moral emancipation. However, Brazilian productions presented limitations
regarding women’s training, once the idea of equivalence appeared in the
discourses, but not actually in the training.

Keywords: Georges Hébert. Body education. Women. Brazil.


Recebido em: 12/21/2018 | Publicado em: 09/12/2019