ISSN 1982-6621 On-line | ISSN 0102-4698 Impresso (até 2015)

FORMAÇÃO DE EDUCADORAS/ES, DIVERSIDADE E COMPROMISSO SOCIAL

Dossiê

FORMAÇÃO DE EDUCADORAS/ES, DIVERSIDADE E COMPROMISSO SOCIAL


TEACHER EDUCATION, DIVERSITY AND SOCIAL COMMITMENT


JÚLIO EMÍLIO DINIZ-PEREIRA – Universidade Federal de Minas Gerais, Programa de Pós-graduação em Educação, Belo Horizonte, MG, Brasil.

LEÔNCIO JOSÉ GOMES SOARES – Universidade Federal de Minas Gerais, Programa de Pós-graduação em Educação, Belo Horizonte, MG, Brasil.


Clique aqui para baixar o artigo


RESUMO:

O título deste artigo foi o “tema gerador” central do 2º Congresso Internacional Paulo Freire: O Legado Global. Nele, os autores partem de uma breve análise sobre a racionalidade crítica na formação de educadoras/es como alternativa às chamadas visões técnica e prática na preparação de novas/os profissionais da educação para, em seguida, apresentarem uma discussão mais teórica e conceitual sobre as diferenças entre os termos “formação de professores para a justiça social”, comum em países como os Estados Unidos, e “formação de educadoras/es por meio da transformação social” – a expressão defendida neste texto. A partir daí, eles discutem algumas características que não poderiam faltar em um programa de formação de educadoras/es por meio da transformação social para, no fim, analisar uma experiência concreta de formação orientada por meio da transformação social: a experiência do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, no Brasil, na década de 1990 e início dos anos 2000.

Palavras-chave: Formação de educadoras/es; Racionalidade crítica; Transformação social; MST


ABSTRACT:

The title of this paper has been the “generative theme” of the 2nd International Conference Paulo Freire: The Global Legacy. In this paper, the authors start from a brief analysis of critical rationality in teacher education as an alternative to the so-called technical and practical views in the preparation of new teachers, and then they present a more theoretical and conceptual discussion about the differences between the terms “teacher education for social justice,” popular in countries such as the United States, and “teacher education through social transformation” – the term the authors defend in this paper. From there, they discuss some characteristics that should not be lacking in a teacher education program through social transformation, to analyze a concrete experience of this type of teacher education: the experience that came from the Movimento dos Trabalhadores Sem Terra, in Brazil, in the 1990’s and in the beginning of the 2000’s.

Keywords: Teacher education; Critical rationality; Social transformation; MST


Recebido em: | Publicado em: