ISSN 1982-6621 On-line | ISSN 0102-4698 Impresso (até 2015)

O SISU NA BERLINDA: PRESENTE E UMA PROVOCAÇÃO PARA O FUTURO

Palavra Aberta

O SISU NA BERLINDA: PRESENTE E UMA PROVOCAÇÃO PARA O FUTURO


SISU THROUGH THE WRINGER: ITS CURRENT STATE AND A PROVOCATION FOR THE FUTURE


HUSTANA MARIA VARGAS – Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ, Brasil.


Clique aqui para baixar o artigo


RESUMO:

Nossa “Palavra Aberta” sobre o Sistema de Seleção Unificada (SiSU) parte do seguinte ponto de vista: o sistema oferta e aloca de forma centralizada um bem extremamente valorizado: vagas em instituições públicas de educação superior1. Como tal, supunha-se que os objetivos contidos em suas normativas fossem atingíveis de forma relativamente segura. Decorridos oito anos de sua implantação, não é o que se verifica. Do ponto de vista sociológico, não se trata propriamente de uma novidade, conforme enunciam Boudon, Merton e Giddens. Seriam os “efeitos não intencionais de ações intencionais” (HIGGINS, 2011, p.258), o que torna bastante relevantes as investigações sobre os malogros e desafios do sistema. Assim sendo, examinamos aqui algumas restrições e conflitos que afetam os agentes envolvidos no processo, e arriscamos, ao final, uma sugestão mais radical para os desafios atualmente verificados na implementação do sistema. A perspectiva que embasa essas reflexões advém da busca pela democratização da educação superior, fundamentada em preceitos de justiça social.

Palavras-chave: SISU; Acesso ao ensino superior; Democratização do ensino superior


ABSTRACT:

Our “Palavra Aberta” on the Unified Selection System (SiSU) starts from the following point of view: the system centrally offers and allocates an extremely valued asset: vacancies in public institutions of higher education. As such, it was assumed that the objectives contained in its regulations would be relatively safe to attain. Eight years after its implementation, this is not the case. From the sociological point of view, it is not really a novelty, as Boudon, Merton and Giddens state. These would be the “unintended effects of intentional actions” (HIGGINS, 2011, p.258), which makes investigations about the failures and challenges of the system very relevant. Thus, we examine here some restrictions and conflicts that affect the agents involved in the process, and we risk, in the end, a more radical suggestion for the challenges currently encountered in the system’s implementation. The perspective supporting these reflections comes from the search for the democratization of higher education, based on precepts of social justice.

Keywords: SISU; Higher education access; Democratization of higher education


Recebido em: | Publicado em: